A rosa doente

rosa.JPG

Ó Rosa, estás doente!
O verme invisível,
Que de noite se sente
No vento do temporal

Encontrou teu leito
Em púrpuro deleite;
De negr’ oculto amor
Te devora a vida.

William Blake
Cantigas da Inocência e da Experiência

Anúncios